quinta-feira, 5 de junho de 2014

Literatura com protagonismo gay: Contos

Difícil escrever sobre o que estou lendo, já que leio vários livros de uma vez. Tenho na mochila alguns lançamentos recentes conhecidos por "literatura gay" (Um colega escritor chega a usar o termo "literatura assumidamente gay"). Coisa pra se analisar depois... Independente do estilo/gênero/título/rótulo, tenho uma literatura bem diversificada em mãos.


Contos e mais contos

Um boom de coletâneas de contos aconteceu. Novas editoras surgiram trazendo a oportunidade de escritores anônimos tirarem suas ideias do HD do notebook (da gaveta é muito out!). Como coletâneas possibilitam brincar coma ideia de diversidade e pluralidade, eu brinco de ir garimpando para encontrar boas histórias e escritores de estilos que eu me identifique no meio desse "bem bolado". E acho, viu... Duas obras que acabei de ler são exemplos disso.

Ben Oliveira escreveu  "Transformações do amor" (em Homossilábicas Vol. 3) e gostei de ver como ele abordou a literatura fantástica de forma simples e despretensiosa. Me fez perceber que não lia nada de fantasia  há muitos anos e senti saudades de Anne Rice que me acompanhou na adolescência. Tales Gubes está na mesma coletânea e mostrou algo que eu adoro: finais surpreendentes em "O Ponto do amor"! Vi muita personalidade no que ele escreve. Um conto que me deixou muito feliz de ler foi do escritor Rodrigo Machado que eu não conhecia. A história "Aquele que se morde para experimentar o corte dos Dentes" é tão rico e tão fora do óbvio que me deixou muito inspirado. Esteja onde estiver, Rodrigo, saiba que você é bom, hein! Esta coletânea tem outros autores que eu já conhecia. Acho que merecia uma atenção melhor de de edição e revisão, mas são detalhes que não chegam a prejudicar o trabalho dos autores.


O Orgias Literárias me surpreendeu também. Primeiro pelo nome! O responsável pela coletânea Fabrício Viana explica o motivo de ter escolhido este título e que não são contos eróticos que eu, leigo, julguei ser quando soube a respeito. A obra é, na verdade, uma caixinha de boas surpresas. E elas tem nome: Heller de Paula escreveu "O velho e o novo: Fundamentalmente paladinos, cotidianamente hipócritas" que é a minha cara nesse lance de anti-heróis. Daí vem duas meninas das boas e com baita personalidade: Karina Dias com "Júlia e Sara" e Laris Neal com "Loucas (in)decentes" de estilos bem diferentes. Karina é quase uma poeta escrevendo e Laris vai direto ao ponto num "pa pum" muito maneiro!


Participar de uma coletânea

Os concursos literários de contos estão aos montes por aí pra quem gosta. É o carro chefe de muitas editoras que estão começando, pois tem duas formas mais comuns de publicação: A editora arca com as despesas e repassa alguns livros para os escritores comercializarem cada um por si; e a maior parte da tiragem é da editora e o lucro é dela. A outra situação é quando a editora faz o convite aos escritores e as despesas de publicação são divididas entre todos, onde eles receberão porcentagens nas vendas. Tem outros acordos por aí e cada escritor vai naquele que acredita ser mais vantajoso.


Quem conta um conto...

Eu sei o que os contistas sofrem! Nada fácil escrever um conto. Elaborar um conflito, criar personagens bacanas e ter que limitar tudo em poucas páginas... O que acaba saindo é muita história incompleta, desfechos corridos, etc. Por isso eu valorizo tanto os caras que conseguem. Posso confessar que já participei de uma coletânea e não gosto nadinha do que saiu!
Por falar em não gostar, fica meu apelo: Ao pegar um livro de contos pra ler, insista! Pule aquilo que achar chato, leia fora de ordem, coloque os títulos nuns papeizinhos enrolados e vai sorteando qual o próximo a ler. Só não vale torcer o nariz. A recompensa é achar as coisas boas que eu venho achando, ou achar legal aquilo que eu não achei! Numa dessas, a gente se inspira!



Nota:
Este blog fala sobre uma visão muito pessoal da minha trajetória de autor iniciante. Não existem regras para novos escritores. O percurso de cada um depende de suas escolhas. Você tem dicas pra melhorar esse blog ou alguma experiência relacionada ao post que gostaria de compartilhar?